Sal dos dias

Guardo no olho triste
Uma lágrima cheia de sal
Que arde sua beleza cristalina
No descompassado coração de menina

Tentei abraçar o sol no seu pôr
Para, quem sabe, no seu sorriso,
Conseguir findar as mágoas em
Teu abraço quente e alentador

Das tuas palavras guardei
A madrugada fria e acolhedora
E tua voz ecoa de manso aglutinando
O que em meus lábios aflora


Quando a noite chegou madura
Na curta margem do olho
Senti inundar a vias escuras
E, assim, a terra bebeu o pranto,

Que era meu, um choro convulso,
Confuso e tão quase ateu…

Texto: Patrícia Gomes


Imagem:
Desconheço a autoria, infelizmente!

Anúncios

2 Respostas

  1. Oi Jean!!!!!Obrigada por divulgar meu outro blog:Segurança em Informática.
    Vc acredita que ele é até mais antigo do que o Dicas Blogger? Mas este último já o ultrapassou há um bom tempo..rs.Considero muito importante os internautas aprenderem a se proteger na internet. Um grande beijo e que belo poema!

  2. Obrigada, amor, por mais esse presente!!! ;oD

    beijos nossos, sempre!!
    ;o}{o:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: