Telha de fibra vegetal é opção para casa popular


A Rio Limpo do Amazonas, empresa que atua no processo de reutilização de sucatas de ferro, papelão e pneus, está aplicando o montante de R$ 1 milhão na instalação da Tecolit da Amazônia Indústria e Comércio de Telhas e Artefatos de Papel, que começa a produzir 25 mil telhas de fibra vegetal por mês daqui a 90 dias.

Após os seis meses iniciais de atividades, o volume de produção vai aumentar em 100%, passando a atingir 50 mil unidades de telhas.

Segundo o diretor da empresa, Roberto Barbaro Burti, os investimentos estão sendo feitos principalmente na compra das máquinas e da tecnologia. O empresário destacou que o produto é novidade no mercado local, pois é feito a partir da mistura da borra do papel com fibra vegetal, sendo coberto com uma camada de betume.

As telhas terão 15 anos de garantia e serão fabricadas no tamanho de 1,60m por 0,80m. De acordo com Burti, esse formato vai permitir que as mesmas sejam transportadas em uma canoa, facilitando assim a vida de quem mora à beira dos rios.

“O produto é voltado para a construção de casas

populares. Adquirimos a tecnologia de uma empresa do Mato Grosso do Sul. Além do baixo custo, as telhas de fibra vegetal apresentam um isolamento térmico e acústico bem superior às de amianto e de metal”, apontou o acionista da empresa.

A Tecolit vai funcionar onde hoje está localizada a unidade da Rio Limpo que recebe toda a coleta de ferro e pneus, na avenida Buriti, Distrito Industrial. Desse modo, a central de corte dos pneus passa a funcionar na sede da empresa, na avenida Autaz Mirim, Coroado 3. A fábrica de telhas contará com uma área total de 1.000 m² e a mão-de-obra de 12 pessoas. Com a admissão dos novos trabalhadores, a Rio Limpo passa a empregar 396 funcionários diretos.

Vocações diferentes

Segundo o diretor, as duas unidades da Rio Limpo em Manaus prestam serviços diferentes. Na unidade localizada na zona leste é feita a prensa do papelão, que é vendido para as indústrias de embalagens para fabricação de novo papel. Já na unidade do Distrito Industrial, os resíduos de ferro e os pneus recolhidos nos cinco pontos de coleta da capital amazonense e em onze municípios do interior são cortados e recebem a destinação devida.

Conforme o dirigente, os resíduos de ferro são comercializados para uma siderúrgica instalada em Minas Gerais. Quanto aos pneumáticos tirados de circulação, depois de cortados são adquiridos pela Itautinga Agroindustrial (fabricante do cimento Nassau) e pela indústria de argamassa Amazonmix, para substituir o uso do carvão.

Burti explicou que os pneus apresentam um valor calórico 30% maior que o carvão. “Uma tonelada de pneu equivale a 1,3 tonelada de carvão. Até as cinzas das rodas são incorporadas na mistura do cimento”, explicou o diretor, que também é vice-presidente da Arebop (Associação Nacional das Empresas de Reciclagem de Pneus e Artefatos de Borracha).

O serviço de coleta, trituração e destinação dos pneus realizado pela Rio Limpo é pago pela Anip (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos). A corporação é uma das 12 empresas credenciadas pela entidade no país para desempenhar esse trabalho. Além dos 16 pontos de coleta que possui no Estado, a empresa mantém coletores em Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Macapá (AP) e Santarém (PA).

Em março deste ano, a Rio Limpo atingiu seu recorde no volume de pneus recolhidos, ao tirar de circulação mais de 600 toneladas, que correspondem a 100 mil unidades. Nos meses anteriores, a organização coletou em média 400 toneladas, ou seja, aproximadamente 70 mil pneus por mês. “Um dos fatores que nos favoreceu para atingir essa marca foi a campanha contra a dengue, do Ministério da Saúde. Estamos trabalhando nos sete dias da semana para recolher os pneus”, justificou o empresário.

Unidades coletoras

Outro aspecto que, desde outubro do ano passado, vem estimulando o crescimento do serviço é o aumento quantitativo dos pontos de coleta ou “ecopontos”. Burti explicou que os depósitos que antes serviam para recolher apenas o papelão e o ferro servem agora como unidades coletoras dos pneus. Ainda este mês, a empresa vai disponibilizar coletores em mais três locais da cidade.

Como resultado do incremento dos negócios que envolvem a coleta, a trituração e a destinação do pneu, a Rio Limpo do Amazonas vai investir R$ 600 mil na aquisição de um triturador, previsto para chegar em setembro próximo. Até o final de 2007, a empresa busca uma expansão de 15% em todos os serviços prestados, tomando como referência o desempenho obtido em 2006.

Corporação atende PIM

Na perspectiva de Roberto Burti, a Rio Limpo possui 100% de participação no mercado local de reciclagem dos pneumáticos, visto que é a única empresa do Amazonas que atua nessa atividade.

No serviço de coleta de papelão, pneus e sucatas de ferro, a Rio Limpo atende 150 empresas do PIM (Pólo Industrial de Manaus). Já na linha de GRI (Gerenciamento de Resíduo Industrial), que é um trabalho de coleta seletiva de materiais realizado no interior das fábricas, a corporação possui dez grandes clientes e 30% de participação no mercado.

Cliente satisfeito

Burti informou que foi realizada uma pesquisa junto às empresas, sendo constatado que 96% da clientela está satisfeita com a qualidade do serviço oferecido. “Agora queremos identificar porque os outros 4% estão insatisfeitos”, assinalou o executivo. Para fazer o gerenciamento de resíduos, a Rio Limpo Amazonas mantém 174 funcionários dentro das fábricas. (Ecopress com informações do Jornal do Commercio – AM – 10/04/07, às 17h30)

Serviço:

Rio Limpo do Amazonas: Avenida Autaz Mirim, n° 3037, Coroado 3. Tel.(92) 2101-0200.

Texto gentilmente cedido por Mercedes Lorenzo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: