O Massacre da Serra Elétrica – O Início – 2007

Massacre da Serra Elétrica: O Início conta a real história de Leatherface, o assassino que gosta de mutilar, torturar e fazer experimentos com a pele e pedaços do corpo de quem atravessa seu caminho.

Além disso, vai mostrar o que realmente acontece com a família do assassino, que protege e recobre suas cruéis ações. No entanto, a trajetória focada nos “flashbacks” funcionará apenas como uma desculpa para mostrar sangue nas telas.

Assim como no primeiro filme e no remake de 2003, cinco jovens adolescentes foram escalados para viver as assustadas e rebeldes vítimas do Leatherface. A diferença, é que os acontecimentos mostrados aqui antecedem aos do primeiro filme.

Parte do elenco escalado por Michael Bay, produtor do remake, também retorna. R. Lee Ermey repete o papel do maléfico xerife da segunda versão, que quebra os dentes de um adolescente com um soco. Assim como no primeiro, ele será contatado por um grupo de jovens e deixará o “terreno livre” para que os adolescentes sofram a mais (e última) aterrorizante experiência de suas vidas.

O Massacre da Serra Elétrica: O Início está previsto para estrear em outubro de 2006 e no final do ano no Brasil.

A História Real
A história do filme foi inspirada em um massacre ocorrido entre os anos de 1940 a 1968 na cidade de Plainfield, Winsconsin. Edward Gein foi reconhecido como um dos maiores assassinos da história. Uma das versões do fato, que já se espalhou pela Internet, conta que o maníaco era obcecado pelo corpo humano e seu hobbie era desenterrar corpos de mulheres.

Ao coletá-los, Edward arrancava a pele, comia alguns órgãos e fazia roupas e acessórios com os restos humanos. Depois de passar por essa fase, o homem passou a assassinar moradoras locais, levando-as para uma espécie de “laboratório” no porão de sua casa.

O assassino também mantinha uma outra obsessão: ele gostava de pendurar suas vítimas e fazer máscaras com a pele de seus rostos.

Depois de receber uma denúncia, a polícia conseguiu prender Edward Gein, que confessou todos os assassinatos. Durante o seu julgamento, ele afirmou que era atormentado pelo espírito da mãe, mas não revelou detalhes sobre o que fazia com as vítimas. O caso foi colocado em arquivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: